Projeto Viva Turismo

Avaliação do Usuário

convite viva turismo - maro - segunda edio Small

 

Lembramos que na próxima sexta-feira, dia 27 de março, acontece o Módulo do Projeto Viva Turismo, com o tema "História e Cultura Joinvilense".
Inscrições gratuitas e limitadas no site: http://www.eventosemjoinville.com.br/site/vivaturismo.

 

 

Eventos em Joinville

Lollapalooza 2015

Avaliação do Usuário

Festival em São Paulo acontece em 28 e 29 de março, em Interlagos.

 

Jack White, Pharrell, Robert Plant, Calvin Harris e Pumpkins fazem shows.


A organização do festival Lollapalooza 2015, que acontece em 28 e 29 de março, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, anunciou nesta terça-feira (17) o mapa com a localização dos palcos e outros serviços do evento.


As principais atrações do Lolla deste ano são Jack White, Pharrell Williams, Robert Plant, Calvin Harris, Skrillex, The Smashing Pumpkins, Foster the People e Bastille.


os "conflitos de horários", destacam-se Jack White e Bastille, no sábado (28), e Pharrell Williams e Smashing Pumpkins, no domingo (29). O Lollapalooza 2015 tem quatro palcos principais.


O Lolla Day, ingresso que dá direito a apenas um dia do festival, custa R$ 340 (inteira) e R$ 170 (meia-entrada). Ele está à venda no site da Tickets For Fun (clique aqui para acessar), na bilheteria do Citibank Hall, em São Paulo (Av. das Nações Unidas, 17.955 – Santo Amaro) e em pontos de venda autorizados em todo o país (clique aqui para acessar).


Além disso, estão disponíveis os ingressos do 2º lote do Lolla Pass, que dá direito aos dois dias de festival. O Lolla Pass custa R$ 660 (inteira) e R$ 330 (meia-entrada).

Veja, abaixo, o mapa do Lollapalooza 2015 e horários e palcos de cada show.

 

mapa-lollapalooza

 

lola2015-programacaov2

 

 

G1

 

 

“Gugu” estreia nesta quarta-feira na RICTV Record

Avaliação do Usuário

gugu

Programa será ao vivo nas noites de terça, quarta e quinta

Diversão, emoção, humor, jornalismo e música. São esses os principais elementos da nova atração de Gugu na RICTV Record. A partir desta quarta-feira, dia 25, o apresentador passa a comandar o programa “Gugu”, que vai ao ar, ao vivo, todas as terças, quartas e quintas-feiras, às 22h30.

Um dos principais nomes da televisão brasileira retorna à programação da emissora com uma atração recheada de novidades e também de quadros que fizeram história. O apresentador também sairá do estúdio para fazer reportagens e entrevistas pelo Brasil. A vertente Gugu jornalista e comunicador estará ainda mais presente na atração. Além disso, o programa contará com o apoio do departamento do jornalismo da emissora.

“O telespectador pode esperar muita diversão, humor, emoção, desafios e jornalismo. Além do estúdio, também vou fazer reportagens externas. Vamos resgatar alguns quadros de sucesso que estão na memória afetiva do público, mas também haverá novidades. São 40 anos de carreira na televisão, estava com saudades. Mesmo depois de muito tempo, a sensação é sempre de estreia, de ansiedade”, afirma Gugu.

Uma das novidades de “Gugu” será o quadro Dançando nas Águas. Inspirado na clássica cena do filme “Cantando na Chuva”, o concurso reunirá famosos que terão de dançar literalmente debaixo de água. Em um período de crise hídrica em São Paulo, a água utilizada no quadro será a da chuva que, depois de tratada por uma empresa especializada contratada pelo programa, será reutilizada.

Já entre os clássicos quadros, destaca-se o Táxi do Gugu, no qual o apresentador se disfarça como motorista de táxi e, ao conversar com os passageiros, consegue reunir histórias divertidas e emocionantes. O diferencial dessa nova atração de Gugu é a participação de famosos no quadro. A atração manterá a essência do quadro, mas num formato mais moderno. Anônimos, claro, também terão a sorte de pegar uma corrida com o apresentador. Outro sucesso que volta com tudo é a hora de acordar os famosos, que sempre rende situações divertidas e inusitadas.

“Gugu volta à programação da RICTV Record trazendo tudo o que ele fez de melhor e com a característica de entrevistador não só com artistas ou personalidades, mas também com assuntos de interesse público. A missão não é só entretenimento, mas também a responsabilidade do jornalismo”, conta o diretor geral da atração Vildomar Batista.

Falando em histórias emocionantes, a jornalista Renata Alves também fará parte da equipe do “Gugu”. A apresentadora do Hoje em Dia protagoniza o quadro Estação Rodoviária. Renata vai a diferentes rodoviárias do país para conversar com quem viaja pelas estradas brasileiras, seja para reencontrar um parente ou tentar a sorte em outra cidade.

Música e humor também não ficarão de fora de “Gugu”. No palco da atração, o apresentador receberá os principais artistas da música popular brasileira. Haverá ainda um concurso de humoristas a fim de revelar um novo talento do país. Além disso, experiências com bichos e muitas brincadeiras e prêmios para a plateia.

Divulgada programação do Carnaval 2015

Avaliação do Usuário

Carnaval2 Small

A Secretaria Municipal de Turismo, Meio Ambiente e Cultura disponibiliza a programação do carnaval 2015.

Na sexta-feira, dia 13, a partir das 21h30, a folia começa com a escolha das princesas, da rainha e do Rei Momo, no Projeto Verão (entre a 2ª e a 3ª pedra). Logo depois, o grupo de dança Kebradera e o grupo de pagode, Simplicidade, entram em cena para animar a galera.

No sábado (14), desta vez na Avenida Beira Mar 3 (em frente a pista de skate), a partir das 21h30, ocorre a diplomação e premiação dos vencedores dos títulos de realeza do carnaval, além da apresentação dos grupos Kebradera e da Banda Show Sagittarius.

No domingo (15), a partir das 22h, além dos grupos, é a vez do tão esperado desfile dos blocos.

Na Segunda (16), das 22h às 3h, a animação fica por conta da banda Sagittarius e na terça (17) é a vez das crianças curtirem o carnaval. A matinê acontece das 18h às 21h.

Da Assessoria de Imprensa com informações da Secretaria Municipal de Turismo, Meio Ambiente e Cultura.

Assessoria de Imprensa

Turismo indígena é opção de lazer para quem visita extremo sul baiano

Avaliação do Usuário

Porto Seguro, no extremo sul da Bahia, é o marco do descobrimento do Brasil e roteiro para quem busca ter a cultura indígena como atrativo de viagem. A população indígena pode ser encontrada também em cidades vizinhas como Prado, Itamaraju e Santa Cruz Cabrália.

 

Comprometidos com o desenvolvimento sustentável, os índios das 17 aldeias presentes na região recebem cerca de 50 mil visitantes entre os meses de dezembro e fevereiro. A recepção é feita à caráter – vestidos e pintados conforme a tribo – e com danças e rituais próprios do povo. Quem visita o terreno de 827 hectares de mata nativa da Reserva da Jaqueira, já encontra energia elétrica, banheiros e água encanada.

É possível notar também ocas espalhadas pela reserva, ainda no formato original. Lá, os turistas têm a oportunidade de praticar arco e flecha, adquirir artesanato confeccionado na própria tribo, fazer trilhas e degustar a culinária típica, que inclui pratos como o peixe assado na folha da patioba (espécie de palmeira).

A natureza é a principal atração. Antes de começar o passeio, os turistas participam de palestras e, em seguida, iniciam a trilha de 1,5 km para conhecer espécies raras de plantas e armadilhas usadas pelo povo pataxó. O passeio custa R$ 35 por pessoa. Essa quantia, somada à venda dos colares produzidos na tribo, formam a renda do povo indígena.

Povo Pataxó – Originários da Aldeia de Barra Velha, chamada de Aldeia Mãe, localizada na área indígena do Monte Pascoal, os pataxós estão distribuídos em 17 aldeias dos municípios de Prado, Itamaraju, Santa Cruz Cabrália e Porto Seguro, com um cacique em cada parte.

A Reserva da Jaqueira, para os pataxós, tem um significado especial. Segundo os índios, esse espaço é sagrado, morada dos espíritos e um lugar de rituais repleto de energia positiva.

Na reserva, eles também desenvolvem atividades como educação ambiental, aliada ao ecoturismo para o desenvolvimento sustentável.

A pintura corporal é um bem cultural para os pataxós. A pintura é feita em festas tradicionais, como ritos de casamento, nascimento, comemorações, dança, luta, sedução, luto e proteção. Rosto, braços, costas e até mesmo as pernas passam pelo processo da pintura, sendo que homens e mulheres recebem um tipo de pintura específica, de acordo com o estado civil. As pinturas têm diversidade de tamanho e significados.

A alimentação deles é composta por raízes e frutos do mar, sendo a mandioca o alimento preferido. A partir dela é feita a bebida sagrada conhecida como kawi, o makaiaba (o beiju) e kuiuna (farinha). Os índios dessa região também cultivam o inhame, a batata, o amendoim, taioba, entre outras raízes. O peixe preparado na folha da patioba também é um alimento indispensável na culinária indígena. Eles acreditam que o peixe servido na folha é um forte agente para o rejuvenescimento do corpo e do espírito.

No artesanato, os índios utilizam madeiras, sementes, palhas, cipós, argila, penas, bambu, além de barro, nq confecção de potes, talhas e panelas. Outros são feitos de cipó, como o caçuar e o cesto. Ainda existem os que são feitos com uruba, a exemplo da peneira e o leque.

Toda esta produção artesanal é condicionada às necessidades diárias da tribo, e em outras situações relacionadas à proteção espiritual.

Os visitantes que queiram conhecer as aldeias precisam agendar data com a Associação Pataxó de Ecoturismo. (Fonte: G1)