Pequenos abismos!

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

por Wagner Oliveira Melo - 

 

Ansiedade, dor de cabeça e uma pulga atrás da orelha. Eu não sei o que falta. No fundo, acho não falta nada. Toda essa baboseira estupida de determinar o que somos e o que queremos ser, entope minhas veias mais do que o pão com bolinho do Pudim. Uma palpitação no peito e um sorriso de canto, maroto. As paredes da casa vazias. Sem nada que sugira uma identidade. Uma foto minha. Um cartão postal. Um signo qualquer. Besteira! Tudo se perdeu pelo caminho que me trouxe até aqui. Quem chega, me encontra deitado no sofá, à fumar. Vejo-os do pescoço pra baixo. Não tenho mais saco pra olhar em seus olhos e pensar no que estão pensando. Na maioria das vezes eu acerto, já sei de tudo antes de baterem na minha porta. Aí chegam, sentam na minha poltrona rançosa e contam lorotas de artistas pop e redes sociais. A vida é só lorota. A minha, porque a dos outros é exemplar!