Estudantes participam de projeto internacional para medir raio da Terra

Estudantes do terceiro módulo matutino do curso técnico em Agrimensura do Câmpus Florianópolis participaram de um projeto internacional que repete um experimento feito há mais de 2 mil anos e que comprovou, de forma simples, porém científica, que a Terra é redonda e permitiu calcular qual o tamanho da medida do raio do planeta. Participaram também centenas de instituições de ensino de países dos continentes europeu, africano e americano.

Projeto Eratóstenes é realizado desde 2010 com suporte da União Astronômica Internacional (IAU) e consiste em repetir o famoso experimento realizado pelo grego de mesmo nome, antigo chefe da Biblioteca de Alexandria, que por volta de 2,2 mil anos atrás realizou a primeira medição conhecida do raio da Terra, medindo o ângulo da sombra solar por volta do meio-dia e conhecendo a distância aproximada entre as cidades egípcias de Alexandria e Siena (atual Assuã).

“O projeto possui forte apelo educacional, pois, por meio de um experimento relativamente simples (medição do tamanho da sombra de um objeto verticalizado) e de relações matemáticas básicas, é possível estimar o valor do raio da circunferência terrestre”, explica o professor Ivandro Klein, que coordenou as medições da turma.

As medições necessárias foram feitas por volta do meio-dia do dia 10 de outubro, sendo os dados enviados para a coordenação do projeto, responsável por receber os dados de todas as instituições de ensino participantes e realizar os cálculos necessários.

“Quando recebemos os resultados finais, ficamos bastante satisfeitos, pois o valor calculado para o raio da Terra foi 6,3 mil quilômetros, uma diferença inferior a 2% em relação ao valor de referência atual. Considerando que este resultado foi obtido por um método tão simples, a margem de erro obtida é altamente satisfatória”, afirma o professor.

Segundo Ivandro, como o projeto é anual, a ideia é incentivar mais alunos a participarem nos próximos semestres. “É uma forma de aprendizado alternativa bastante prática e interessante e que, inclusive, pode ser abordada até mesmo nas séries escolares iniciais, devido a sua simplicidade”, conclui.

O famoso cientista, físico, biólogo e astrônomo norte-americano Carl Sagan explicou, em uma série televisiva dos anos 1980, o que foi o experimento de Eratóstenes e como ele pôde chegar a um cálculo bastante preciso da circunferência terrestre. Clique aqui para conferir e entender melhor.

As opiniões expressas pelos autores pertencem a elas e não refletem necessariamente a opinião da Gazeta de Itapoá.